VR Benefícios

 

Todas as soluções que a sua empresa precisa, agora juntas.
Não é por que as propostas de contração e retenção de profissionais estão cada vez mais parecidas, que as soluções precisam ser as mesmas. Às vezes, uma boa política de benefícios pode ser o diferencial determinante para sua empresa.

 

 

 

 

 

 

 


Foi por isso que a Patmos e a VR Benefícios agora trabalham juntas, para ajudar você e sua empresa a ter soluções em benefícios. E com muito mais vantagens.

Mas quais são as vantagens para o empregador que adere ao PAT? A parcela do valor dos benefícios concedidos aos trabalhadores paga pelo empregador que se inscreve no Programa é isenta de encargos sociais (contribuição para o Fundo de Garantia sobre o Tempo de Serviço – FGTS e contribuição previdenciária). Além disso, o empregador optante pela tributação com base no lucro real pode deduzir parte das despesas com o PAT do imposto sobre a renda. Referência normativa: arts. 1º, caput e 3º, da Lei nº 6.321, de 1976; arts. 1º e 6º, do Decreto nº 5, 4 de 1991.

O empregador que concede o benefício em dinheiro pode-se beneficiar do PAT?  Não. O empregador que fornece o benefício em dinheiro, mesmo que por força de acordo ou convenção coletiva de trabalho, não pode se inscrever no PAT, pois no Programa não se permite esse modo de concessão. Por isso, a concessão em dinheiro não dá direito à dedução fiscal, e tem repercussão no FGTS e na contribuição previdenciária. Referência normativa: art. 4º, do Decreto nº 5, de 1991; art. 458, caput, CLT.